Mercado FOREX

Mercado FOREX

Como a volatilidade é muito maior que o normal, o mercado de Forex tende a “fascinar” os iniciantes com promessas de lucro com pouco investimento

Muito popular no exterior, o FOREX (abreviação para Foreign Exchange Market), a negociação de moedas, é uma modalidade de investimento em crescimento no mercado brasileiro já que permite fortes ganhos em questão de minutos, por ser tradicionalmente muito volátil e como muitas corretoras tendem a permitindo uma grande alavancagem. Ainda não regulamentado no Brasil (não existe legislação que permita uma corretora em âmbito nacional) o que faz com que os investidores interessados procurem corretoras no exterior, esse mercado permite aos seus participantes ganhos em grandes proporções em poucos minutos ou perca muito, ou até tudo, caso não opere adequadamente, sem gerenciamento de dinheiro adequado.

Antônio Montiel, head da área de gerenciamento de risco da MSCI, sócio da Escola de Operadores e coautor do livro “Forex: aprenda a investir de maneira responsável, como um profissional”, alerta: como a volatilidade é muito maior que o normal, o mercado de Forex tende a “fascinar” os iniciantes com promessas de grandes lucros com pouco investimento, graças a alta alavancagem, que pode chegar até a 400 vezes o valor investido.

 
E é justamente essa alavancagem que torna o mercado tão volátil, podendo criar assim, armadilhas para os investidores menos atentos. “Se a pessoa investir US$ 1.000, ela vai poder operar um lote de US$ 100 mil em uma operação com alavancagem de 100 vezes, bem comum neste mercado. Isso significa ganho de US$ 10 por cada PIP (milionésimo de dólar). Parece tentador, mas entenda que ele está operando mais de US$ 100 mil tendo apenas US$ 1.000 “, afirma.
 
Se a operação der errado, as perdas são tão fortes quanto e eventualmente, todo investidor terá resultados negativos em algumas de suas operações. “Só existem dois tipos de pessoas que nunca perdem no mercado financeiro: os que não operam e os mentirosos”, brinca Montiel, alertando para a possibilidade de que esse desconhecimento quebre muitos investidores.
 
“Neste ramo é fundamental saber operar da maneira mais profissional possível, sempre calculando o risco e retorno de cada operação e sempre operar com stop loss e limite, afinal a volatilidade é muito alta e você nunca sabe quando algum desastre pode acontecer”, destaca o executivo da MSCI. E no mercado de FOREX, notícias e indicadores econômicos mexem com a volatilidade das moedas.
 
O ideal é realizar operações curtas por conta da grande volatilidade, Montiel acredita que o ideal no FOREX é realizar operações curtas, de daytrade operando cerca de 2 a 5 milésimos de dólar. Mas não tão rápido: Montiel indica operações de poucos minutos apenas para “profissionais que entendem os riscos e sabem o que estão fazendo, já que isso exige um perfil psicológico mais equilibrado”, diz Montiel. 
 
Realizar operações longas, de anos, em mercado cambial é tradição apenas do Banco Central que tem fortes mesas de operações para conseguir direcionar a relação do real com outras moedas estrangeiras, além de possuir grandes reservas em moedas estrangeiras, podem ser vendidas a qualquer momento. “Até empresas e bancos realizam operações mais curtas por aqui, que duram semanas ou meses”, afirma.

É legal operar FOREX no Brasil

É válido lembrar que operar o FOREX não é algo propagado no Brasil, já que as corretoras nacionais não são permitidas a distribuir esse tipo de investimento. Mas é permitido que todo brasileiro mantenha investimentos no exterior, é permitido negociar FOREX.
Para entrar no mercado FOREX, portanto, é necessário ter uma conta em uma corretora de valores no exterior.
 
“Você deve realizar a transferência do dinheiro para uma corretora no exterior, de preferência em países que tenham uma regulamentação sólida a respeito, como nos EUA ou no Reino Unido”, avisa Montiel.
Por fim, o investidor precisa declarar os impostos devidos quando retornar o capital para o Brasil.

 

Continua após a publicidade

Leia também:

Author: eevaldo

Faça um comentário...