Conheça as notas de “Zero Euro”

zero-euro

Conheça as notas de “Zero Euro”

O governo alemão teve autorização do Banco Central Europeu (BCE) para emitir notas de zero euro

Depois da autorização do Banco Central Europeu (BCE), a Alemanha emitiu notas de zero euro através do projeto de lei Zero Euro (Der Null-Euro-Schein). Por não ter nenhum valor, as notas não podem ser utilizadas em transações comerciais, mas têm um custo: 2,50 euros.

Como são notas impressas nas mesmas condições que o dinheiro normal (com os elementos de segurança, selo holográfico, marca de água, relevos, etc) mas com valor facial simbólico com o intuito de serem vendidas a colecionadores.

Pensada para turistas e colecionadores que passam no estado alemão de Schleswig-Holstein, no norte do país, a nota de zero euro, desde sempre encarada como um mito e portanto muito procurada. No lado da frente da nota está o navio alemão Gorch Fock II, localizado em Kiel, capital daquele estado, e no outro estão gravados alguns dos principais monumentos europeus.

Mesmo parecendo sem utilidade, saiba que foram impressas cinco mil notas para um primeira edição, e estas esgotaram-se tudas em menos de 24 horas. Depois disso teve segunda edição, na qual foi passível de reserva.

Nota de Zero Euros
Nota de Zero Euro (Alemanha)

Recentemente Portugal também passou a emitir a nota que não tem valor de face, como o próprio valor já avisa, mas custa entre 2 e 3 euros (depende do lugar onde é vendida).

Outros países como França, Itália, Espanha, Bélgica, Luxemburgo e Áustria também já lançaram as suas notas com valor zero.

Cédula de zero euro em homenagem aos 100 anos das aparições de Fátima, em Portugal... - Veja mais em https://caraoucoroa.blogosfera.uol.com.br/2018/01/30/saiba-como-foi-criada-e-para-que-serve-a-cedula-de-zero-euro/?cmpid=copiaecola

Cédula de zero euro em homenagem aos 100 anos das aparições de Fátima, em Portugal

Assista a reportagem da TV francesa sobre as cédulas de zero euro

Diferente das outras notas de euro, todas as cédulas  de valor zero têm a cor púrpura, suas tiragens são limitadas, inclusive com a impressão de números de série (o que, no futuro, aumenta o seu valor e raridade entre os colecionadores).

Por exemplo, na França, centenas de modelos diferentes já foram lançados. Em todas as notas de zero euro, a parte traseira da nota sempre tem a mesma fotomontagemdos pontos turísticos do Portão de Brandemburgo (Berlim), da Torre Eiffel (Paris), do Coliseu (Roma), da catedral da Sagrada Família (Barcelona) e do Manneken Pis (Bruxelas), além de uma marca d’água da Monalisa.
A parte da frente, no entanto, que traz as imagens diferentes, em homenagem os lugares onde elas estão sendo vendidas.

Reverso de zero euro
Reverso de zero euro (imagem: divulgação/euro-souvenir.fr)
Anverso de zero euro
Anverso de zero euro

Origem

A nota foi desenvolvida pelo francês Richard Faille, que é um conhecido criador de souvenirs da França, e a ideia é um desdobramento de outra lembrança feita por ele: as medalhas comemorativas.

Essas medalhas são muito populares entre os visitantes e podem ser compradas em máquinas automáticas, que ficam instaladas quase sempre ao lado das bilheterias dos principais pontos turísticos.

As cédulas são vendidas da mesma forma que as medalhas, em máquinas automáticas. Basta colocar as moedinhas de euros e esperar o equipamento te entregar o souvenir.

As notas também podem ser encontradas para a venda na internet em sites de numismática ou com colecionadores particulares. Mas, eu acho que sempre vai ser mais legal comprá-las diretamente no lugar que você visitou e guardar de recordação.

Veja abaixo algumas medalhas:

Monnaies-de-Paris-Firenze
Anverso e reverso das medalhas de Paris e Florença (imagem: Felipe Cruz)

Algumas notas de zero euro:

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

zero euro

 

Author: eevaldo

Deixe uma resposta